Há 40 anos, o Amazon Biodiversity Center tem sido um laboratório para os cientistas envolvidos em conservação ambiental, uma sala de aula para estudantes e uma inspiração para os líderes mundiais para que preservem a robustez e a biodiversidade dos ecossistemas da Amazônia brasileira — “os pulmões do planeta”.

 

Fundado em 1979 pelo Dr. Thomas E. Lovejoy como o Projeto Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais, o Amazon Biodiversity Center procura proteger a biodiversidade da bacia amazônica ao fazer a ligação entre ciência da conservação e política de gestão da terra.

Os cientistas na nossa reserva perto de Manaus, no estado brasileiro do Amazonas, estudam os efeitos do desenvolvimento humano e das mudanças climáticas sobre a vida animal e os ecossistemas da floresta tropical amazônica.

O projeto reúne cientistas, formuladores de políticas públicas, administradores de terra do Brasil e do mundo para mostrar, em primeira mão, a necessidade de gerir a Amazônia de modo holístico — pensando além das fronteiras e dos diferentes usos da terra — se quisermos preservar esse ecossistema frágil e essencial.

“É o experimento ecológico mais importante que já se fez.”

Stuart Pimm, professor de Ecologia da Conservação da cadeira Doris Duke, Nicholas School of Environment, Duke University

September 20, 2019

Please reload